Bem, já falei algumas vezes aqui no blog sobre a importância da flexibilidade, o quão valiosa é para conquistarmos nossos objetivos. A força de vontade e a determinação também permeiam esta esfera da conquista, e a vida fica mais bela quando batalhamos por nossos sonhos.

Desde crianças aprendemos que devemos lutar por objetivos, sempre tivemos metas, desde pequenos. Quando estávamos na escola ansiávamos a turma dos mais “velhos”, quando chegamos queríamos a faculdade, já com nossa meta alcançada o objetivo era o estágio e depois ser efetivado, e depois, e depois… E muitas conquistas depois continuamos a ter metas e objetivos, pois assim nós nos desenvolvemos, crescemos e conquistamos conhecimento, enfim, evoluímos. Tudo depende de quais são seus objetivos e qual sua real batalha por eles.
Claro que ao longo do caminho teremos metas não alcançadas, outras sim e em grande estilo, outras em parte. Mas não estamos aqui para divagar sobre metas, e sim para soma-las a flexibilidade e buscar o resultado, o objetivo.

Quando adolescente eu queria fazer uma viagem para a cidade vizinha, na época eu morava em Belo Horizonte–MG, e queria curtir o Festival de Inverno que iria acontecer em Ouro Preto-MG. Estava eu me lamentando para meu amigo que por não ter dinheiro o suficiente, eu não iria fazer aquela viagem que tanto desejava. Não tinha meios para alcançar meu objetivo.
Mas a mente brilhante do Tom (meu amigo), me brindou com a seguinte ideia “eu tenho um pacote com marcadores de livro em casa, e se nos vendêssemos em um farol bem movimentado? ”. Uau! Fui ao delírio! Eu tinha sim chance real de realizar meu desejo, afinal se eu conseguisse uns 50 reais, somando com o troco que eu tinha, já daria para ir viajar (sim, na época 50$ era um bom dinheiro). Comprei um pacote de pirulito para agregar valor e fomos vender em um cruzamento das principais avenidas de BH, e adivinhem, em poucas horas eu tinha o suficiente para aquela viagem! Foi incrível tanto o meio com o qual consegui a grana, quanto a viagem! Valeu mesmo Tom! Serei eternamente grata, aprendi muito com esta vivencia.

Tenho um primo por parte de pai, Daniel, a alguns bons anos atrás ele vendeu bebidas em dia de jogo na frente do Mineirão (um dos principais estádios de BH). Sua meta? Sim, foi alcançada, ele morou por alguns anos em Orlando.

Agora uma história mais atual, e muito, mas muito legal!
Vi alguns dias atrás um post em um grupo aqui da Irlanda sobre um casal de Campinas-SP, eles estavam vendendo água nas ruas da cidade a 2 reais, achei muito interessante e pedi que me contassem um pouco mais sobre a batalha deles para realizar o grande sonho: Casar e fazer um intercâmbio na Irlanda! Uhuulll

intercambio-na-irlanda
Aqui está o casal superação!

Pois é, esta dupla tem nome e chamam-se Rodrigo e Lerisi. Estão noivos e tinham a intensão de seguir o padrão, se casar com uma festa e comprar uma casa…
Mas após analisarem os valores das casas, mudaram de ideia e decidiram fazer um intercâmbio na Irlanda. Pronto, ideia na cabeça, meta traçada, só falta o dinheiro. A Lerisi fez curso de manicure e pedicure, e o Rodrigo de barbeiro, faziam e vendiam trufas. Inclua em todo este esforço os bicos dos finais de semana, tudo para levantar a grana.
Neste meio de caminho com muitas ideias e pouco dinheiro consideram que vender água nas ruas seria um grande negócio para impulsionar a conta bancaria.

“Quando estamos motivados por metas que têm significados profundos, por sonhos que precisam ser realizados, por puro amor que precisa se expressar, então nós vivemos verdadeiramente a vida. ”

Greg Anderson

Daí gostei demais da parte onde se organizaram, fizeram camisetas, placa, página no Facebook, e várias outras ações!

Fizeram negociações financeira, desistiram também da festa do casamento. São flexíveis e resilientes, estão determinados! Fácil não é, o esforço é grande, mas a recompensa vale a pena! E mesmo com todas ações já realizadas ainda precisam levantar uma grana para concretizarem o sonho, para alcançar a meta estipulada.

Boa sorte casal! Nos vemos por aqui, na Irlanda 🙂

Estes são apenas exemplos, cada pessoa terá seu jeito de lutar por seus objetivos. Só o que não podemos é nos sentar e esperar acontecer, se lamentar por não ter o que deseja.

E você, qual o seu sonho, e o que você faz para alcançar sua meta?

 

Por Clarissa Aleixo

Anúncios